Sustentabilidade, Energia e Mudanças Climáticas

Imprimir

Devido ao aumento das emissões de gases de efeito estufa (GEE) na atmosfera, a crise climática desafia todas as esferas governamentais, já que seus impactos afetam diretamente a sociedade. Atualmente, praticamente todos os países tem se empenhado em inserir em suas políticas públicas, ações voltadas à mitigação, para redução das emissões de GEE, e à adaptação, para redução da vulnerabilidade climática e de risco de desastres, visando reduzir os impactos.

 

somostodos

Fonte: https://www.somosiberoamerica.org/pt-br/tribunas/iberoamerica-en-un-momento-decisivo-para-lograr-un-desarrollo-sostenible-2/

 Segundo o Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC), o aquecimento global adicional tem causa antropogênica, ou seja, as emissões de GEE que causam o aquecimento global são devido às atividades humanas, principalmente devido à queima de combustíveis fósseis e desmatamento.

 
Todas as atividades humanas são dependentes do uso de combustível em algum momento, portanto o setor de energia é um dos maiores responsáveis pelas emissões, mas também é um dos mais promissores para redução de emissões, devido à substituição de combustíveis fósseis por combustíveis com menor fator de emissão, utilização de energia renovável e eficiência energética.

A crise climática acontece em nível global, porém os impactos são sentidos em nível local, principalmente por municípios que possuem maior vulnerabilidade climática, aumentando a desigualdade socioeconômica e evidenciando problemas nos setores de infraestrutura e saúde, portanto é necessário aumentar a resiliência dos municípios, bem como agir como vetor de mudanças, por meio de projetos específicos para governos locais.

As ações de mitigação e adaptação, relativas à redução dos impactos causados pela alteração climática, também contribuem com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentáveis (ODS), da Agenda 2030 da Organização das Nações Unidas (ONU), que é um plano de ação para as pessoas, para o planeta e para a prosperidade . A Agenda é composta de 17 ODS que são integrados e indivisíveis, e equilibram as três dimensões do desenvolvimento sustentável: a econômica, a social e a ambiental .

agenda2030

Fonte: https://nacoesunidas.org/pos2015/agenda2030/

 

O Núcleo de Sustentabilidade, Energia e Mudanças Climáticas (NUSEMC) tem como competência a gestão de programas, projetos e ações relativos aos instrumentos de gestão ambiental, especialmente aqueles relacionados à mitigação das emissões de gases de efeito estufa e adaptação aos efeitos das mudanças climáticas, visando à transição para uma economia de baixo carbono e desenvolvimento sustentável para Minas Gerais.

Saiba mais sobre as competências do NUSEMC.

Saiba mais sobre sustentabilidade, energia e mudanças climáticas em:
Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC)
Sistema de Estimativas de Gases de Efeito Estufa (SEEG)
Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS)
Indicadores Brasileiros para os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável
As mudanças climáticas e o planejamento energético